Resultados dos projetos sociais da PMMS em 2018

Campo Grande (MS) – Atualmente a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul gerencia diversos projetos sociais, por meio da Diretoria de Polícia Comunitária e Direitos Humanos – DPCOM, atuando em todo o Estado e fortalecendo a participação da comunidade nas questões de segurança pública.

Nesse sentido, a DPCOM ao desenvolver tais projetos, com foco principal no atendimento a crianças, adolescentes e grupos vulneráveis. Em 2018, essas iniciativas voltadas à prevenção alcançaram 75 mil pessoas.

Alunos cantando a canção do PROERD

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – PROERD, aplicado nas escolas através de 12 lições, abordando assuntos relevantes à formação da criança e do adolescente, tais como, tomada de decisão, informações sobre os prejuízos do uso de drogas, discussão sobre a influência da propaganda no consumo de bebidas, pressão dos colegas, fortalecimento da autoestima e resolução de problemas, teve o maior alcance, registrando 20.460 crianças atendidas, em 192 escolas do Estado.

Alinhada com as políticas públicas direcionadas a prevenir, punir e erradicar a violência contra a mulher a Polícia Militar realizou 4.722 palestras voltadas à proteção da mulher em situação de violência e 960 panfletagens, além de fiscalizar 427 medidas protetivas e executar 216 visitas técnicas, que resultaram em 181 registros de ocorrências em razão da implementação do Programa Mulher Segura – PROMUSE.

Além disso, o projeto Florestinha orientou 630 crianças e realizou 16.262 atendimentos em Educação Ambiental. A Banda de Música Mirim ensinou 80 crianças a tocar novos instrumentos, além de alcançar 1.044 pessoas em campanhas educativas e realizar 40 ações de cunho social.

Por meio do Projeto Bom de Bola, Bom na Escola foram feitas 8.412 palestras e atendimentos, envolvendo o atendimento específico a 370 crianças. Já o Centro Educativo de Múltiplas Atividades de Trânsito – CEMATRAN sensibilizou 2.463 pessoas, destas, 2.019 foi por meio de campanhas educativas, enquanto 444 foram orientações e atividades com crianças e adolescentes.

Através do Projeto Patrulha Mirim, proporcionou a 715 crianças e adolescentes conhecimentos sobre educação no trânsito, civismo, prevenção ao uso de drogas, cooperando para o desenvolvimento de hábitos que colaborem com os propósitos de justiça, cidadania e bem estar familiar. Ainda na busca de fortalecer a cidadania e na busca de integração da Polícia Militar, Família e Escola, o Projeto Reação possibilitou que 43 crianças participassem de aulas de jiu-jítsu e palestras educativas.

A Equoterapia, projeto que busca o desenvolvimento biopsicossocial de portadores de necessidades especiais, com polos nas cidades de Campo Grande, Dourados, Corumbá, Nova Andradina e Aquidauana, realizou 14.600 atendimentos.

O Comandante-Geral da PMMS, Coronel PM Waldir Ribeiro Acosta, destaca que as atividades realizadas pelos diversos projetos sociais contribuem significativamente para a aproximação da Polícia Militar com a sociedade, fortalecendo os laços de confiança e demonstrando o quanto esses profissionais são comprometidos com as famílias e as necessidades da comunidade onde trabalham, de modo a transmitir segurança, não só pelas atividades tradicionais da corporação, mas também através de atividades sociais que, além de servirem como meios de prevenção, demonstram o grau de humanismo e abnegação de policial militar.

Assessoria de Comunicação Social da PMMS